domingo, 21 de julho de 2013

Jack e o assassino do beco - Capitulo Quatro: Encontro


Meio dia em um restaurante da cidade...
Jack: garçonete você poderia me trazer uma bebida?
Garçonete: sim, o que senhor prefere?
Um Martini, por favor.
Garçonete: sim, mais alguma coisa?
- não, por enquanto é só, obrigado.
Não há de que. (solta um sorriso e sai)
Aquela garçonete não me parece estranha acho que a conheço de algum lugar, mas de onde?
Alguns minutos depois...
Garçonete: desculpa se demorei Jack, ouve um imprevisto.
- não foi nada, mas como me conhece, até mesmo sabe o meu nome? Tenho a impressão que te conheço também, mas não me recordo de onde.
Oh, Jack já faz tanto tempo, tínhamos apenas 10anos, e você era tão fofo, naquela época jurou que ia me amar pra sempre e nunca mais ia me esquecer, mas os tempos mudaram, não é?
(Espantando) não lembro... Espera um pouco. Você é a Alice?
Sim, sou eu.
“Flashback”:
(Alice foi uma paixão de Jack na infância e desde então 10anos se passaram, o destino de cada um foi diferente e eles se separaram).
Jack: mas você mudou tanto!
Alice: hm, e será que fiquei tão feia assim Jack?você nem mesmo pode me reconhecer.
Jack: não, não é isto! Pelo contrario, você esta tão...
Alice: tão...? O que?
(um grito atrás do balcão faz os dois voltarem à realidade, o patrão de Alice, a chama)
- Alice! Temos outros fregueses, ali naquela mesa, por favor, vá os atender.
Alice: sim, patrão. Já vou indo. Até mais Jack, apareça aqui de vez em quando.
(quando Alice sai Jack a segura pelo braço e diz)
- voltarei, sim, mas Alice...
Psiu! Não diga nada Jack, tenho que ir, deixe as palavras pra depois
-sim.
(Jack sentou-se e continuou a tomar sua bebida, o gelo já havia sido desfeito por isto seu Martini não estava tão bom como o de sempre, pensou em reclamar para ter Alice por perto mais uma vez, mas isto poderia prejudicá-la,então se dirigiu até a porta em silencio e saiu,deixando uma nota em cima da mesa e um bilhete que dizia:
“-fique com o troco”.
Alice apenas o observou atentamente enquanto ele saia, era impossível não notar o sorriso que ela trazia no rosto que só fora desfeito pelo incompreendido patrão,
Patrão: Ei!Ei!Alice você esta bem?
Alice: sim chefe.
- então volte ao trabalho, não te pago pra ficar por ai observando clientes, mas sim para atendê-los. Vai.
-sim chefe.
Alice saiu contente mesmo com a bronca que o chefe Havia lhe dado, porque nada podia apagar da sua mente aquela lembrança, o dia em que Jack se declarou a ela...
“Flashback”:
(Jack: eu irei te amar pra sempre Alice) (Alice: oh Jack... eu também.)


0 comentários:

Postar um comentário